domingo, 21 de novembro de 2010

José Reinaldo responde a mais um processo por improbidade

Prisão de Ze Reinaldo efetuada pela Polícia Federal na Operação Navalha

Carla Lima
Da editoria de Política

O ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) responde a mais uma ação civil pública por improbidade administrativa que tramita na Justiça Federal. Na ação, o Ministério Público Federal (MPF) aponta irregularidades no convênio firmado, em 2006, entre o governo estadual e o Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes (DNIT) para a execução de obras de implantação e pavimentação da BR-402/MA, que incluía a construção de quatro pontes já existentes.

Em 2007, a Polícia Federal deflagrou em Alagoas, Maranhão, Piauí e Sergipe a Operação Navalha, que prendeu dezenas de acusados de participação em esquema de desvio de recursos por meio da contratação de obras públicas, liderado pelo empresário Zuleido Veras, dono da Construtora Gautama. Na ação, foram presos o ex-governador José Reinaldo Tavares e dois sobrinhos do então governador Jackson Lago.
No Maranhão, as irregularidades constatadas na época foram referentes ao contrato de restauração, substituição e implantação de obras de arte especiais do Programa de Travessia do Estado do Maranhão para Melhoria do Sistema Viário em diversas rodovias firmado em 2004 entre a Gautama e o Governo do Estado. Segundo o MPF, a gestão de José Reinaldo Tavares pagou por obras não construídas com sobrepreço no custo da obra.

Irregularidades - No inquérito feito pela Polícia Federal, o procurador da República Tiago de Sousa Carneiro constatou que entre as irregularidades estavam a contratação de serviços feitos a partir do convênio nº 087/2006, celebrado entre o DNIT e o governo maranhense. O convênio previa execução de obras de implantação e pavimentação da BR-402/MA que incluía a construção de quatro pontes: duas no município de Tutóia, uma em Paulino Neves e a outra em Água Doce do Maranhão.

Segundo a denúncia do MPF, essas quatro pontes já haviam sido construídas em 2005 com recursos do governo estadual. “Com efeito, somente após análise minuciosa dos diversos convênios cuja execução teria ficado a cargo daquela construtora foi constatado que o plano de trabalho do convênio nº 087/2006 contemplava obras já existentes”, afirma o procurador na ação contra José Reinaldo.

O valor do convênio firmado com o DNIT era de mais de R$ 170 milhões, sendo que 90% desse montante seriam repassados pelo Governo Federal, cerca de R$ 153 milhões. Com a deflaração da Operação Navalha, o Ministério dos Transportes analisou o contrato e constatou que as obras das pontes foram executadas um ano antes, por R$ 6 milhões, e por isso suspendeu o convênio firmado com o governo de José Reinaldo.

Mesmo não tendo recebido a verba do convênio com o DNIT, o ex-governador José Reinaldo Tavares e o ex-secretário de Infraestrutura, Ney Bello, foram denunciados pelo MPF por improbidade administrativa demonstratada pela apresentação de documentação ilegal perante a administração pública.

“As provas coligidas ao procedimento demonstram que os requeridos José Reinaldo Tavares e Ney de Barros Bello apresentaram documentação inidônea perante a Administração Federal mediante a formulação de proposta de trabalho parcialmente inexequível e incompatível com a realidade fática”, diz trecho da denúncia do MPF.

Essa ação pública está em tramitação na Justiça Federal e caso condenado tanto o ex-governador quanto o ex-secretário de Infraestrutura podem ser condenados a ressarcir integralmente o dano, ter os direitos políticos suspensos por período de três a cinco anos e pagamento de multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração percebida pelo agente.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

MA-280 já está pavimentada no perímetro urbano


Montes Altos - O reinício das obras de pavimentação da MA-280, no perímetro de Montes Altos a Sítio Novo do Maranhão, prossegue em ritmo acelerado. A iniciativa foi comemorada pelo prefeito de Montes Altos, Valdivino Rocha, que destacou o compromisso da governadora Roseana Sarney com os municípios da Região Tocantina.

“Nós obtivemos resultado positivo nesta eleição, com mais de 44% da votação revertida à governadora, que reitera os compromissos com o desenvolvimento de Montes Altos”, justificou o prefeito, acrescentando que o governo trabalha na consolidação dos investimentos que melhoram a qualidade de vida da comunidade, como, por exemplo, a perfuração e implantação do sistema de abastecimento d’água, postos de saúde e recuperação de estradas vicinais.

Valdivino Rocha disse que a Construtora Ducol, responsável pela obra de pavimentação, já concluiu o asfaltamento da MA-280 na área urbana da cidade de Montes Altos. Ele lembrou os verões montealtenses com muita poeira e a estação chuvosa com a lama.
“Esse tormento acabou com o asfaltamento desta parte na área urbana, melhorando a qualidade de vida da comunidade de Montes Altos”, afirmou o prefeito, destacando a contribuição do senador Epitácio Cafeteira (PTB); do deputado estadual eleito Rogério Cafeteira e do deputado federal reeleito Waldir Maranhão, que contribuem com o desenvolvimento do município de Montes Altos.

João Lisboa – Em João Lisboa, preocupada com a aproximação do período invernoso e a qualidade da obra de duplicação da rodovia Pedro Neiva de Santana que liga Imperatriz a João Lisboa, a vereadora Maria do Sindicato reclama da morosidade do serviço.

Segundo a parlamentar, a obra tem causado transtornos aos motoristas que necessitam utilizar diariamente a rodovia, pois falta sinalização adequada no perímetro onde os veículos circulam em meia pista sem pavimentação asfáltica, fato que tem causado graves acidentes até com vítimas.

A vereadora, que utilizou a tribuna para alertar sobre os riscos, faz um apelo à Construtora Guterrez, responsável pela obra de duplicação da Pedro Neiva de Santana, para que intensifique o ritmo da obra e melhore a sinalização da pista, especialmente no período noturno.

Maria do Sindicato sugeriu à construtora que disponibilize um caminhão-pipa para molhar os pontos críticos - Camaçari/Lagoinha - para evitar maiores prejuízos à comunidade e reduzir os riscos de acidentes de trânsito.

Maria do Sindicato lembra que a obra, iniciada em janeiro deste ano, deveria estar na fase de conclusão, mas chega ao décimo mês com pouco mais de 50% dos serviços concluídos, situação que preocupa os usuários da rodovia Pedro Neiva de Santana.

sábado, 9 de outubro de 2010

Números do Senado

Foi, sem dúvida alguma, a mais concorrida, especial e curiosa eleição para duas cadeiras do Senado já realizadas no Maranhão nas últimas décadas. Os números dizem tudo. Vamos a alguns deles. O senador Edison Lobão (PMDB) foi reeleito com 1.702.085 votos e o vice-governador João Alberto vai para o Senado autorizado por 1.546.298 eleitores. José Reinaldo Tavares (PSB) recebeu 727.602 votos, Roberto Rocha (PSDB) 642.853 e Edison Vidigal 502.600. Os demais candidatos somados obtiveram 77.911 votos. Lobão liderou a votação em 181 municípios. João Alberto foi o mais votado em 17; José Reinaldo em 10; Roberto Rocha em oito e Edson Vidigal em apenas um, Davinópolis. A dobradinha dos peemedebistas Lobão e João Alberto funcionou plenamente em 167 municípios. Nos demais, outros candidatos lideraram ou Lobão foi o mais votado tendo outro candidato em segundo lugar. O mesmo ocorreu nos municípios onde a dobradinha não funcionou. Mas na crônica política ela já está consagrada como um retumbante sucesso eleitoral. A dobradinha pemedebista foi largamente vitoriosa em São Luís, onde a oposição dizia que venceria. Lobão teve 235.560 votos e João Alberto 227.368. As demais votações foram as seguintes: Roberto Rocha 143.511, Edson Vidigal 120.063, José Reinaldo 88.772, Claudicéia Durans 14.009, Luiz Noleto 12.749, Paulo Rios 10.920 e Charles Eletricista 2.533. O contrapeso foi Imperatriz: José Reinaldo 59.233 votos, Vidigal 57.632, Roberto Rocha 29.030, Lobão 27.867, João Alberto 23.452 e os demais somaram 1.410 sufrágios. Os desdobramentos da eleição para o Senado da República são vários, entre eles a óbvia, indiscutível e acachapante vitória do grupo liderado pela governadora Roseana Sarney. Na oposição, uma forte troca de acusações. É isso aí.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chaves de apartamentos do PAC são entregues


O Governo do Estado realizou ontem o sorteio de localização e entrega das chaves para as 224 famílias beneficiadas pela construção do complexo de apartamentos do PAC/Rio Anil, no bairro Monte Castelo. A expectativa é que os novos apartamentos do projeto sejam entregues nos próximos dias.

O sorteio adotou alguns critérios sociais de prioridade. Nos blocos localizados no terreno, foram destinados apartamentos a pessoas portadoras de necessidades especiais e idosos. “A intenção é facilitar a locomoção dessas pessoas”, afirmou o gestor do PAC/Rio Anil, Arthur Boueres.

Antes da entrega dos apartamentos, os beneficiários fizeram uma visita aos blocos, e muitos não contiveram a emoção. A autônoma Maria Antônia Costa Ferreira, de 46 anos, sempre sonhou com a casa própria. Há 14 anos, ela vive em uma favela na 1ª Travessa Mário Andreazza, na Liberdade. “Eu estou realizando um sonho. Há muito tempo venho sonhando com isso. Esse é o terceiro dia mais feliz da minha vida”, declarou a autônoma. Ela disse que criou os dois filhos, um de 16 e outro de 18 anos, em uma palafita. “Agora, teremos uma vida bem melhor”, disse, com as mãos para o céu, agradecendo uma bênção.
A dona-de-casa Márcia Cristina Magalhães, de 35 anos, também já projeta uma nova vida após receber o apartamento do PAC/Rio Anil. Ela tem dois filhos e, como não tem residência, passa a manhã na casa de familiares e à noite dorme na residência de um parente. “Esse foi meu presente de aniversário. Fiquei mais velha na sexta-feira da semana passada”, declarou.

Realização - As primeiras chaves foram entregues para as donas de casa Janaira Sousa, 24 anos, e July Keit Machado, de 27. A primeira tem dois filhos e a segunda, ainda não tem filhos. Janaira ficará no apartamento 304, do bloco Eucalípto, e July Keit, no mesmo bloco, mas no apartamento 401. “É realização de um sonho, sem dúvida”, declarou Janaira Sousa. “A partir desse apartamento, vou viver uma nova etapa da minha vida com minha família”, disse Keit Machado.

O secretário de Cidades e Desenvolvimento Social, Filuca Mendes, informou que provavelmente os novos apartamentos serão entregues nos próximos oito dias. Os beneficiários do programa também receberão geladeira, como parte do programa de economia da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), fogão e botijão de gás. “Vamos gerar um contrato para cada um dos beneficiários. Há 30 dias, lançamos o nome de todos na grande imprensa e no Diário Oficial para que fossem feitas denúncias de pessoas que, possivelmente, não tivessem necessidade de participar desse programa”, destacou Mendes.

Todos aqueles que estão incluídos no PAC Rio Anil também serão incluídos em programas sociais do governo, como o Viva Água e Viva Luz. “A manutenção dos beneficiários nesses programas dependerá da forma como irão manter o consumo de água e energia. Essa é apenas uma oportunidade. Agora, partirá deles a manutenção dessa oportunidade”, assinalou Arthur Boueres. Os moradores também receberão palestras da Cemar sobre o consumo consciente de energia elétrica.

Esse foi o segundo bloco de apartamentos do programa PAC/Rio Anil entregue pelo Governo do Estado. A primeira fase, com 288 imóveis, foi concluída no ano passado. Para o ano que vem, mais duas fases do programa serão finalizadas. Um complexo com 320 apartamentos no bairro Fé em Deus já em fase de construção e outro complexo, com 112 imóveis, no bairro Diamante. No Diamante, haverá uma grande área verde, que será preservada e incorporada a área de lazer do conjunto.

Mais

O conjunto do PAC Rio Anil no Monte Castelo tem uma área de 11.835 m² e é composto de 14 blocos, cada um com 16 apartamentos. Cada apartamento tem 42m² de área construída. Além disso, o completo de apartamentos do PAC/Rio Anil, integra ainda áreas de lazer com quadras poliesportivas, playground e área de convivência.

Povoado de Icatu ganha escola de ensino médio


Icatu - A comunidade do povoado de Itatuaba, no município de Icatu, ganhou uma escola de ensino médio. Na quarta-feira (23), foi inaugurada a Unidade Integrada Professora Raimunda Paixão, uma moderna escola com seis salas de aula, de informática e quadra poliesportiva coberta.

A unidade educacional foi construída pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O centro tem capacidade para atender cerca de 700 alunos.

A escola foi entregue à população pelo secretário de Educação Anselmo Raposo e pelo prefeito Juarez Alves Lima.

Na solenidade de inauguração, o secretário destacou a importância da construção de uma escola para transformação social de um povo e garantir a formação de cidadãos. Ele anunciou a construção da primeira Escola Verde (ecologicamente correta) no município de São José de Ribamar, fato que tornará o ensino do Maranhão referência para todo o país.
Anselmo Raposo adiantou à população que a segunda Escola Verde será instalada em Icatu. Disse ainda que serão construídas mais 23 escolas nas comunidades mais distantes do Maranhão, e que será fundamental a parceria dos municípios para o desenvolvimento dessas ações no estado.

“Como professor, sinto-me realizado ao entregar uma escola para a comunidade. A escola tem o papel de transformar a realidade de uma comunidade, de um povo. É necessário que a educação avance, floresça e transforme o ensino com a parceria entre Estado e municípios”, enfatizou Anselmo Raposo.

Redenção - Para o prefeito de Icatu, o novo centro de ensino representa a redenção da zona rural de Icatu. “A comunidade está realizada. Itatuaba é o terceiro povoado com maior população no município. Os jovens da comunidade são bem instruídos e conscientes de que a educação os levará a ser cidadãos construtores de sua própria história”, afirmou Juarez Lima.

Segundo a secretária municipal de Educação, Iracilda Albuquerque, a construção e o funcionamento da escola representam um passo significativo para o desenvolvimento educacional de Itatuaba.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Pesquisa ou chute?


Tudo indica que foi um chute por cima da trave!!! O bloqueiro arrecadador e de aluguel não prestou direito a atenção para o seu chute e criou números que superam os 100% dos eleitores. Então vejamos:

Caso o candidato Jackson Lago desista de sua candidatura, a pesquisa (chute) do blogueiros arrecadador achou 105% se somarmos os percentuais divididos pelos que receberão os votos do ex-bom velhinho.

Na rejeição para presidente da república o chute do blogueiro de aluguel só alcançou 98% dos eleitores.

Na rejeição para o Senado, o chute foi além das expectativas, blogueiro só conseguiu 95% dos eleitores.

Na pesquisa (chute) espontânea para o governo do Estado a soma de todos os que alcançaram percentuais soma apenas 99%.

E para o Senado, o chute do blogueiro arrecadador pariu 1%, pois alcançou 201%. É mole?

O chute do blogueiro de aluguel é tão medíocre, que não existiu percentual de erro para cima ou para baixo.
Vai chutar assim lá na baixa da égua!!! Ah!!! Aprenda a somar!!!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Jornal Pequeno é obrigado a desmentir factóides e calúnias contra Roseana


Direito de Resposta da Coligação “O Maranhão não pode parar”


Publicado em 30 de agosto de 2010 por John Cutrim

Em cumprimento a decisão da Justiça Eleitoral por meio da representação 3958-60.2010.6.10.0000 – Cls. 42, tendo como representante a coligação “O Maranhão não pode parar” que tem como candidata ao governo do Estado Roseana Sarney Murad (PMDB), segue abaixo direito de resposta à três postagens publicadas no blog:

Conta Outra

Roseana não está há QUASE DOIS ANOS NO GOVERNO. Está, sim, há um ano e 4 meses. Também não se confirma que até aqui ela só tenha construído um hospital. Na realidade ela iniciou de uma só vez 72 hospitais de 20 leitos, um dos quais já foi inaugurado e todos os demais estão em fase adiantada de construção para serem inaugurados ainda em 2010. Além desses 72 hospitais, Roseana está construindo 9 UPAs, Unidade de Pronto Atendimento, em parceira com o governo federal, uma delas já inaugurada e 3 outras já em vias de serem inauguradas. QUE SEJA RESTABELECIDA A VERDADE.

JACKSON CULPA GOVERNO PELO CAOS NO TRÂNSITO EM SÃO LUÍS

Outra vez o fato teve abordagem confusa, pois o TRÂNSITO é de responsabilidade do município desde 1998. A bem da verdade, mesmo sabendo tratar-se de uma responsabilidade do gestor municipal, nos governos anteriores de Roseana ela investiu muito no TRÂNSITO de São Luís, com a construção de elevados e a duplicação de avenidas, como ocorreu na Guajajaras. Quanto aos convênios a que se refere o governador cassado, na realidade foram repasses ilegais feitos a prefeitos aliados sem nenhum preparo técnico. Não havia sequer esboço dos PROJETOS que deveriam ser executados. A justiça entendeu por bem cancelar esses repasses.

MA É SÓ FELICIDADE: POLÍCIA DE ROSEANA ESPANCA PROMOTOR

O fato lamentável envolvendo integrantes de duas patrulhas da PM e um promotor de justiça ainda é objeto de apuração para que se saiba das responsabilidades. A governadora Roseana não apóia a violência e tem trabalhado diuturnamente para restabelecer a paz no estado. Desde que assumiu ela comprou para as policias civil e militar 680 viaturas. Antes dela assumir as forças policiais do estado contavam apenas com carros alugados, todos os modelos inadequados para o trabalho policial.

http://www.jornalpequeno.com.br/blog/johncutrim/?p=9472

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Jackson lutou árduamente contra a Refinaria e a Suzano


Governo de Jackson negou água para o projeto da refinaria

Marco Aurélio D’Eça
Editora de Política

Um documento divulgado ontem no horário eleitoral pela coligação “O Maranhão Não Pode Parar” revela que o governo Jackson Lago trabalhou contra a implantação da Refinaria Premium da Petrobras nos dois anos e quatro meses de administração. Trata-se de um ofício encaminhado pelo então secretário de Planejamento, Abdelaziz Santos, ao colega Júlio Noronha, da Indústria e Comércio, proibindo-o de cumprir até exigências básicas da Petrobras para trazer o empreendimento para o Maranhão. A revelação prova também que, se Jackson continuasse no governo, a Petrobras não instalaria a refinaria no estado – um investimento de US$ 40 bilhões e com potencial para gerar mais de 100 mil empregos.

Homem forte do governo Jackson Lago, Aziz Santos concentrava o poder de comando do Estado, com força para repreender, inclusive, o genro do governador, Júlio Noronha. No ofício, cobra de Noronha o fato de ele não ter refutado o pleito da Petrobras. A empresa pretendia a parceria da Caema no fornecimento d’água para a refinaria. O então secretário de Planejamento foi ríspido com o colega: “De modo não restar nenhuma dúvida (...) queremos, formalmente, reafirmar (...) enquanto responsável pela gestão dos recursos (...) que o estado do Maranhão não tem as mínimas condições de assumir (a responsabilidade)”.

No segundo parágrafo do documento, Aziz repreende outra vez Noronha classificando de “missão impossível” a tarefa de fornecer água à Petrobras, mesmo com o rio Itapecuru e a adutora do Itauís passando ao largo do terreno da refinaria. E fecha o texto dizendo que se sentiu atropelado na medida em que os entendimentos vinham se dando “sem a prévia consulta a esta [sua] secretaria”.

O veto do governo Jackson à Petrobras foi selado no dia 16 de setembro de 2008, exatamente sete meses antes de ser cassado. Nessa época, os estados de Pernambuco, Bahia e Ceará brigavam pelo empreendimento. Além de não dar andamento a nenhum dos itens preliminares, como desapropriação da área, remoção das famílias do local e os licenciamentos ambientais, o governo dele proibiu a Caema de atender necessidades da obra.

Cassado por compra de voto, Jackson deu lugar a Roseana Sarney (PMDB), que em menos de um ano cumpriu todas as etapas do protocolo reafirmado pelo governo do Maranhão. A obra já está assegurada, tem etapas licitadas e algumas delas já iniciadas. O cronograma oficial prevê a entrada em operação da refinaria em 2013.

Desinteresse tirou recursos do estado

O Maranhão correu o risco de perder a refinaria da Petrobras por absoluto desinteresse do governo Jackson, como mostra documento divulgado ontem no horário eleitoral. Mas o estado não teve a mesma sorte em relação à usina siderúrgica da empresa chinesa Baosteel, que deixou de ser implantada por falta de compromisso do então governador José Reinaldo Tavares, patrono e aliado de Jackson. O investimento, da ordem de US$ 2,4 bilhões, foi parar no Espírito Santo.

A discussão sobre a siderúrgica chinesa começou em 2003, início do governo José Reinaldo Tavares. A princípio, ele até demonstrou interesse – chegou a ir à China com o presidente Lula – mas, já com novos aliados, como Jackson Lago, José Reinaldo não deu andamento às tarefas que o seu governo deveria cumprir e perdeu o investimento.

Jackson correu risco de também perder a Suzano. A fábrica de celulose, que dará mais de 10 mil empregos na região de Imperatriz, não teve suas demandas atendidas à época e o seu projeto já focava os estados do Pará e do Tocantins. As negociações foram reabertas por Roseana e o investimento já está assegurado, com obras em andamento.

Atraso I

O ex-governador Jackson Lago foi confrontado ontem com uma verdadeira saia justa. O documento assinado por Aziz Santos e divulgado no programa do PMDB é um dado histórico de como Lago trabalhou pelo atraso do Maranhão. No Ofício, Aziz simplesmente proíbe o então secretário de Indústria e Comércio, Júlio Noronha - genro de Lago - de ceder qualquer benefício para a Refinaria Premium da Petrobras.

Atraso II

Jackson Lago herdou a opção pelo atraso do seu patrono e aliado José Reinaldo Tavares (PSB). Em 2003, no comando do estado, Tavares simplesmente desdenhou do interesse da gigante chinesa da siderurgia Baosteel de instalar uma siderúrgica no Maranhão. Resultado: a empresa chinesa desistiu de implantar seu projeto no estado.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Adesão à candidatura de Roseana cresce na Região Tocantina


A força demonstrada por Roseana Sarney nas ruas das cidades maranhenses reflete-se no apoio político aglutinado por sua candidatura. A governadora e candidata à reeleição pela coligação O Maranhão Não Pode Parar (PMDB, PT, DEM, PMN, PTdoB, PRP, PV, PSL, PP, PRTB, PSDC, PTN, PHS, PR e PRB) congrega em torno de seu nome representantes das mais diversas correntes partidárias. Na Região Tocantina, o cenário de adesão se repete.

Do total de 23 prefeitos, Roseana conta com o apoio de 18, maioria absoluta, além de vereadores e outras grandes lideranças, numa demonstração de reconhecimento ao trabalho realizado. O resultado das visitas feitas por Roseana aos municípios tocantinos, onde foi iniciada oficialmente sua campanha eleitoral, está sendo considerado muito positivo pelas principais lideranças políticas, empresariais e comunitárias.

"Estamos lutando para que Roseana continue no governo, pois as ações de grande porte aconteceram após sua posse no comando do Estado", comentou o prefeito de Governador Edison Lobão, Lourêncio Moraes (PSDB), primeira cidade a receber a visita de Roseana na campanha.
"Eu acredito na vitória de Roseana porque seu programa de governo é o melhor, por isso estou ao seu lado, apoiando a sua candidatura", afirmou o prefeito de Bom Jesus das Selvas, Luís Sabry (DEM), outro município em que Roseana esteve quando percorreu a Região Tocantina, no mês de julho.

"Em pouco mais de um ano, Roseana deixou grandes marcas, realizando importantes obras para o Maranhão. Acredito que, reeleita, ela fará muito mais", observou, confiante, o prefeito Sabry. Na recepção em Bom Jesus das Selvas, ele foi acompanhado pelo vice-prefeito, Eucino Carvalho Bezerra (PV); pelos vereadores Antonio Messias, Thayza Sabry; secretário de Administração do Município, Fernando Coelho; além do deputado estadual e candidato a reeleição, César Pires (DEM); vereador e presidente da Câmara Municipal de Buriticupu, Mansueto de Oliveira; e ex-prefeito de Santa Luzia do Tide, Zemar Oliveira (PPS).

Núcleos - De acordo com o ex-prefeito de São Francisco do Brejão, Francisco Soares Santos, o Franciscano, coordenador-geral na Região Tocantina, só em Imperatriz, onde foi inaugurado o primeiro Comitê Eleitoral da candidata, há 20 núcleos regionais da campanha. "Nós estamos colocando as lideranças em campo para cobrir toda a cidade e disseminar as propostas da candidata", reforçou.

Franciscano Soares informou que têm sido profícuos os contatos mantidos com lideranças regionais ao longo dos últimos dias, por meio de diversas reuniões, inclusive fora de Imperatriz, caso de encontro em Ribamar Fiquene. "As propostas de Roseana estão tendo grande aceitação aqui em nossa região. A população está receptiva por reconhecer o trabalho que ela está fazendo no governo", disse o coordenador. O prefeito de Ribamar Fiquene, Dione Alves (PSDB), o vice-prefeito, Luís Sabino, e os vereadores da base do governo municipal participaram da reunião e reafirmaram apoio à à candidata.

Grande missão - Sobre as diretrizes de trabalho na campanha, Franciscano Soares adiantou que a atuação dos núcleos será evidenciada nas ruas dos municípios tocantinos a partir deste mês. "Vamos levar a todas as comunidades o programa de governo de Roseana, mostrando o que ela vai fazer no seu próximo mandato", garantiu.

Segundo o coordenador regional, as adesões estão surgindo espontaneamente dos vários segmentos, incluindo líderes comunitários, empresários e agropecuaristas. "Muitas lideranças estão vindo no Comitê Central de Imperatriz, (próximo ao Terminal da Integração, Praça Tiradentes) e hipotecando apoio à campanha. Tanto que vamos ter que intensificar o ritmo das reuniões", disse.

A população tocantina também está demonstrando preferência pela candidatura de Roseana. "Os empreendimentos que ela realizou durante o pouco tempo em que está no cargo a credenciam a continuar comandando os destinos do nosso estado", disse o universitário Marcos Pereira, ao destacar ações como o programa Meu Primeiro Emprego, que colocou no mercado de trabalho vários jovens da região. (Assessoria)

Prefeitos que apoiam Roseana na Região Tocantina

Adriana Chaves (PV) - Amarante
Zé do Mundico (PMDB) - Buritirana
Luis Sabry (DEM) - Bom Jesus das Selvas
Emivaldo Macedo (PDT) - Campestre
José Carlos (PSDB) - Cidelândia
Chico do Rádio (PDT) - Davinópolis
Zequinha Coelho (PDT) - Estreito
Lourêncio Moraes (PSDB) - Governador Edison Lobão
Mercial Arruda (PMDB) - Grajaú
Emiliano Menezes (PDT) - João Lisboa
Raimundinho Barros (PRB) - Lajeado Novo
Valdivino Oliveira (PMDB) - Montes Altos
Dione Alves (PSDB) - Ribamar Fiquene
Alex Santos (PV) - São Francisco do Brejão
Wanderlúcio Simão (PSB) - São Pedro da Água Branca
João do Oliveira (PR) - Senador La Rocque
Carlos Jansen (PRP) - Sítio Novo
Wellington Pinto (PV) - Vila Nova dos Martírios

Fonte: Jornal O Progresso de Imperatriz edição 04/08/2010

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Agente temos cutura, nós num vota nos Sarneys



(Foto postada por dotô Jacsu no tuite dele http://twitpic.com/267siz)

Minhas gentes

Eu vim aqui dá um recado pra voçês. As eleição tão chegando e comcerteza voçês num vão querer votar errado dinovo. Inquanto nós fica mais pobre eles ficão mais rico. Voçês já sabe de quem eu tô falano. Inquanto nós veve na pobresa eles veve la na riquesa. Precizamo mudá isso. Vamo mostrá que nós num semo mais besta e fiquemo só acreditano em proméça, nós num é santo pra viver de proméça. Só vota nessa familha que eu não vou nem falar o nome, quem num tem um pingo de cutura. Vamo mostrá pra eles que nós num é analfabeto não. Nós num se vende mais por um pá de chinela. Quando ela vinher dinovo com aquele papo de que vai milhorar nossas vida nós faiz a mesma coisa que fizemo com o dotor Jacsu vamo cobrar dose reals pra cada um de nóis, mais passage pra São Luiz, colchãos e passei na praia. Nossos voto agora tem valô. Mas depois nós num vota, ingana eles.

Nós agora já sabe dos nosso direito. Ela se aboleta nas obra do dotor jacsu e depois diz que é dela. Ela construiu o estadio, a ponte e a rodoviaria de Imperatriz e mais um monte de istrada, mas a idéia foi do dotor jacsu. Ela construio um monte de colegio mas quem teve a idéia de fazer os colégio foi o dotor Jacsu. Ela ta constuindo uns monte de hospitál por aí mas era tudo idéia do dotor jacksu. E as iscola? num adianta construí esse monte de iscola que também foro tudo idéia do doutor Jacsu se os filho e os neto dela num vai istudar nelas. Ela fez tudo mas a promessa primera foi do vein. De que adianta fazer roubando as idéa dos outro?


A visinha do marido da cunhada do padero, casado com a fachinera que é sobrinha do jardinero da casa deles me disse que ela agora resolveu contruí um tal de metro que pareçi que é um trem só pra carregar rico. Disse também que vai contruí uma ponte nova. Acho que isso deve ser duença dessa muié, essa mania de construí viaduto e ponte pra rico passá por cima e pobre durmí imbaxo. Essa mesma visinha me disse que é os Sarneys que num deixa as coisa vim pra cá, que ele cobra porcentage de tudo. Quero ver ele cobrar porcentage do nosso salario, esses empresário é que são tudo besta pagar porcentage pra ele, eu como sou mais esperto, do meu ele num tira nem um centavim.
Minha gente, só vota nos Sarneys o povo sem cutura, precisamo mostrá pra eles que nós queremo mudansa.  Se você qui é impregada doméstica, fachinera, lavadera, passadera continuá votando nessa familha vao tudo continuá do mesmo geito e ainda vão pensar que voçês são inguinorante. Mostre pra sua patroa que voçê tem cutura que não é uma analfabeta politica e que só vota na oposição agora, num vota mais no governo. O Maranhão não tem dono, o Maranhão é noço.


Vote certo, não vote neles, vote em mim
João Balaio
É dose, é dose, é dose

terça-feira, 22 de junho de 2010

Convênios para a saúde somam R$ 360 mi


Ainda como parte do projeto de expansão da rede hospitalar em todo o estado, a governadora Roseana Sarney confirmou ontem, durante a inauguração da UPA do Itaqui-Bacanga, a primeira unidade hospitalar de 20 leitos que será inaugurada hoje (quarta-feira) pela manhã, na cidade de Lago dos Rodrigues, distante 646 km de São Luís.

Ao todo, o Governo do Estado pretende inaugurar 64 unidades de 20 leitos no interior e mais oito de 50 leitos. As unidades de 20 leitos foram destinadas a municípios sem qualquer tipo de assistência médica; os de 50 leitos, para cidades com mais de 50 mil habitantes ou que fiquem localizadas em distritos próximos de outros municípios, de forma que essas unidades funcionem como centros de referência em média complexidade. Além de Lago dos Rodrigues, a próxima unidade de 20 leitos que deve ser inaugurada é a de Tufilândia. Em Matões do Norte, as obras também estão em fase de conclusão.
Durante a solenidade de inauguração da UPA, o ex-secretário de saúde Ricardo Murad (PMDB) afirmou que, em menos de um ano de novo governo, os gastos com a manutenção das unidades hospitalares que têm convênio ou não mantidas pelo Governo do Estado aumentaram de R$ 180 milhões ao ano para R$ 320 milhões, um crescimento real de 77%. “Em contrapartida, nós recebemos do Governo Federal apenas R$ 36 milhões ao ano para manter isso, mas nós já conversamos com o ministro Temporão (José Temporão, da Saúde) para que o Maranhão tenha um volume maior de recursos”, declarou Murad.

Ainda conforme informações da Secretaria Estadual de Saúde, além dos hospitais de 50 leitos, dos de 20 e das UPAs, deve ocorrer uma ampliação de até 155 leitos de UTI em vários outros hospitais em todo o Maranhão.

Inaugurada primeira Unidade de Pronto-Atendimento de SL

Wilson Lima
Da equipe de O Estado

A primeira das 10 Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) que serão erguidas em todo o Maranhão, por meio de parceria do Governo do Estado com o Ministério da Saúde, foi inaugurada ontem em São Luís. A unidade fica na Vila Itaqui-Bacanga, tem 1,3 mil m² e capacidade de atender aproximadamente 500 pacientes diariamente. A unidade funcionará 24h por dia (regime de plantão).

Ao todo, seis municípios do estado receberão as UPAs. Além de São Luís, estão sendo construídas unidades em Coroatá, Codó, Imperatriz, Timon e São João dos Patos. Todas as 10 UPAs demandarão investimentos da ordem de R$ 4,3 milhões. Destes, R$ 2 milhões do Governo Federal e R$ 2,3 milhões do Governo do Estado. Somente o custo de operacionalização da UPA do Itaqui-Bacanga, conforme informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES), será de R$ 1 milhão ao mês. Destes, R$ 750 mil custeados pelo Governo do Estado.

A solenidade de inauguração da UPA do Itaqui-Bacanga contou com a presença da governadora Roseana Sarney (PMDB), do secretário de Saúde, José Márcio Leite, do coordenador do Sistema de Atendimento Especializado do Ministério da Saúde, Cléssio Melo de Castro, do deputado estadual Ricardo Murad (PMDB), do reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado, do secretário Municipal de Saúde de São Luís, Gutemberg Araújo, entre outros secretários municipais, deputados estaduais e representantes dos conselhos municipais de saúde.

Programa - Durante a solenidade de inauguração da UPA, a governadora Roseana Sarney afirmou que a primeira unidade faz parte de um grande programa de reestruturação da saúde em todo o estado, que também contempla a inauguração de 72 hospitais no interior. “A UPA 24h significa o que temos de mais moderno no sistema único do país em termos de atendimento de emergência”, declarou ela.

O secretário Estadual de Saúde, José Márcio Leite, ressaltou que a unidade será uma espécie de “Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fixo”. A idéia é que a UPA, que terá 12 leitos, sirva como ponto de estabilização de doentes graves para que, em um segundo momento, eles sejam encaminhados para hospitais de atendimento básico, de média complexidade ou de alta complexidade. “Mas também há casos de pacientes que são liberados daqui para casa”, declarou o secretário.

A UPA do Itaqui-Bacanga contará com os serviços de clínica médica e de emergência tanto para adultos quanto para crianças. Na UPA, problemas como pressão alta, febre, cortes, queimaduras, traumas, enfarte, Acidente Vascular Cerebral (AVC) serão atendidos. “O governo Lula teve como meta implantar 500 UPAs em todo o Brasil, e o Maranhão está de parabéns por estar conseguindo cumprir todos os prazos de implantação das unidades locais”, assinalou o coordenador do Sistema de Atendimento Especializado do Ministério da Saúde, Cléssio Melo de Castro.

A intenção é que sejam entregues todas as 10 UPAs do Maranhão até o dia 31 de dezembro.

sábado, 19 de junho de 2010

Governo do Estado entregará hospital em Lago dos Rodrigues


O primeiro hospital do Programa Saúde é Vida, do Governo do Estado, será entregue à população, quarta-feira (23), em Lago dos Rodrigues. O Hospital de Lago dos Rodrigues é uma das 64 unidades de 20 leitos que estão sendo construídas no interior do Maranhão.

Fruto de investimentos previstos pelo Programa Saúde é Vida, a unidade hospitalar é considerada um marco deste novo cenário da saúde pública no estado. Até o fim do ano, serão entregues as demais 63, com enfermaria de 20 leitos, além dos oito hospitais de médio porte, com 50 leitos. Para 2011, está prevista ainda a construção de hospitais de alta complexidade em Pinheiro, Caxias e Imperatriz.

Com quatro consultórios médicos, o Hospital de Lago dos Rodrigues manterá um Serviço de Pronto Atendimento (SPA) 24 horas. Entre as especialidades que serão oferecidas aos moradores da cidade, que tem uma população de cerca de oito mil habitantes, estão Clínicas Médica e Cirúrgica, Pediatria e Obstetrícia.

A unidade dará suporte a ações básicas desenvolvidas pelo Programa Saúde da Família, prestando ainda Serviço de Apoio, Diagnóstico e Tratamento com Radiologia, além de análise clínica funcionando em regime de plantão.

Para o secretário de Estado de Saúde, José Márcio Leite, o Maranhão vive atualmente uma verdadeira revolução no setor. “Estamos construindo 64 hospitais de pequeno porte, nas mais diversas regiões do estado, equipados para prestar atenção primária em saúde e, desse modo, aliviar a demanda nos hospitais dos grandes centros urbanos”, assinalou o gestor estadual.

Centro de Hanseníase - A entrega de obras da Secretaria de Estado de Saúde (SES) começa amanhã, às 9h, com a abertura do Centro de Referência em Hanseníase, anexo ao prédio do Centro de Saúde Genésio Rêgo, na Vila Palmeira, em São Luís.

O novo espaço está pronto para receber, em nível ambulatorial, pacientes de todo o estado, portadores de hanseníase ou com suspeita de ter contraído a doença. O novo centro conta com seis consultórios, salas de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (TO), bem como de confecção de calçados especiais. Para os casos de internação, o Hospital Aquiles Lisboa, no Bairro Vila Nova, continuará sendo a referência.

Serão disponibilizados no Centro de Hanseníase exames de contato, avaliação dermatológica e neurológica, administração de doses supervisionadas, atividades educativas, treinamento/capacitação em ações básicas e incapacidades, curativos especiais e adaptação de calçados, entre outros.

A Dahw (ONG alemã de ajuda à hanseníase e tuberculose, que vem contribuindo com o estado desde 1991) doou, ano passado, equipamentos de fisioterapia, terapia ocupacional e de oftalmologia para serem utilizados no novo espaço.
O diretor-geral do Centro de Saúde Genésio Rêgo, Carlos Dino Penha, explicou que grande parte desses serviços já era oferecida pelo governo estadual em um dos pavilhões da unidade de saúde. “A diferença é que, agora, os pacientes de hanseníase serão atendidos com mais qualidade, em um espaço concebido especialmente para essa clientela, com todo o conforto e comodidade”, disse Carlos Dino Penha.

Terça-feira (22), será a vez do Governo do Estado entregar à população de São Luís a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Anjo da Guarda e o Centro Especializado de Atendimento ao Estudante (antigo Hospital Riod).

Com capacidade para atender até 500 pessoas, diariamente, a UPA tipo II é fruto de uma parceria entre os governos federal e estadual. A unidade de saúde, de 1.300 metros quadrados, foi construída em estrutura modular com a utilização de painéis termo acústico. Uma das principais vantagens deste material de alta tecnologia é a redução do risco de infecção hospitalar.

Pronto Atendimento - Totalmente climatizada, a UPA trata-se de um Serviço de Pronto Atendimento que funcionará em regime de plantão 24 horas em Clínica Médica, Ortopedia, Pediatria e Procedimentos Cirúrgicos de pequeno porte. A unidade conta com 12 leitos para observação (adulto e pediátrico), uma sala de estabilização com três leitos, com Serviços de Apoio, Diagnóstico e Tratamento com Radiologia e análise clínica aberta 24 horas.

“Esta unidade está sendo instalada no Itaqui-Bacanga, numa área bastante populosa, cuja assistência à saúde precisa ser fortalecida. Ainda serão construídas UPAS em Codó, Imperatriz, Timon, Coroatá e Pinheiro, que são Unidades Pré-Hospitalares fixas (o Samu é móvel), dotadas de infraestrutura médica para estabilizar clinicamente pacientes graves, até a existência de vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva”, contou ele, informando que São Luís ganhará outra UPA, do tipo III, cuja capacidade é superior a 500 atendimentos diários, que será construída no Bairro Araçagy.

Firma responsável pela construção das UPAs do Maranhão e de boa parte das instaladas na Região Nordeste, a HW Engenharia, que tem sede no Rio de Janeiro, trabalha em ritmo acelerado para garantir a entrega das demais obras do interior.

sábado, 15 de maio de 2010

Governo entrega MA-349 e vistoria obras na Região dos Cocais


A Região dos Cocais recebe a governadora Roseana Sarney, nestas quinta (13) e sexta-feiras (14), em mais uma viagem ao interior do Maranhão. Na agenda, constam compromissos em Aldeias Altas, Caxias e Codó, onde ela entrega e vistoria obras e programas sociais do governo, visita empreendimento de grande porte e se reúne com lideranças.

O primeiro compromisso da governadora é em Aldeias Altas, onde entrega a obra de melhoramentos e pavimentação da MA-349, que liga o município a Caxias. “O serviço foi iniciado quando estive na região em outubro do ano passado e, agora, estamos retornando para entregar mais esse benefício à população. É mais uma comprovação do compromisso do governo com todo o povo maranhense”, ressaltou Roseana Sarney.

Orçada em R$ 5,8 milhões, a pavimentação da MA-349, com 33 km, integra o Programa Viva Infraestrutura. “O serviço foi iniciado em 2001 e ficou parado por sete anos. A conclusão da rodovia representa benefício para os moradores das duas cidades, pois a estrada garante incremento na economia, mais trabalho e renda”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura, Fernando Leal.

Em Caxias, a governadora Roseana Sarney e o presidente do Grupo Schincariol, Adriano Schincariol, assinam Contrato do Programa de Incentivos do Maranhão, por ocasião do lançamento da ampliação da fábrica naquele município. A solenidade contará com a presença do secretário de Indústria e Comércio, Maurício Macedo, e será realizada na unidade industrial do grupo.
A Schincariol vai investir, até 2014, o total de R$ 120 milhões na ampliação da sua fábrica em Caxias. Para a cerimônia, também estarão na cidade o diretor Administrativo do grupo, José Francischinelli (Rosan), e o diretor de Relações Institucionais, Robin Castello.

Após a assinatura do contrato, a governadora, acompanhada do presidente do grupo, fará uma visita às instalações da fábrica. A unidade da Schincariol, em Caxias, foi inaugurada em 2002. Entre os motivos que levaram o grupo a escolher o Maranhão para implantar a fábrica, na época, foi a localização estratégica para o abastecimento das Regiões Norte e Nordeste face ao crescimento da demanda.

Ainda em Caxias, a governadora participa de ação do programa Viva Meu Primeiro Emprego e visita a Regional de Saúde. Roseana Sarney também se reunirá com líderes políticos e comunitários da região.
Na sexta-feira (14), a governadora Roseana vai a Codó. Entre os compromissos, estão visita ao Centro de Formação de Professores, vistoria a obras de asfaltamento de ruas da cidade, inspeção à construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e participação em atividade do Viva Meu Primeiro Emprego. A agenda inclui reunião com lideranças municipais.

Governo consegue liberação de milhões de reais para a Educação


Após reunião com os ministros da Educação, Fernando Haddad, e das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, a governadora Roseana Sarney e o secretário de Estado da Educação, Anselmo Raposo, que estiveram em Brasília, nos dias 11 e 12, obtiveram a confirmação de liberação de recursos para o Maranhão, para serem usados na reforma de escolas e na aquisição de materiais.

No primeiro momento, o secretário esteve com o ministro Alexandre Padilha tratando acerca das emendas de educação da bancada federal maranhense, que incluem desde a construção de quadras poliesportivas até novas unidades estaduais de educação.
Posteriormente, Anselmo Raposo se encontrou com o ministro da Educação, Fernando Haddad, para tratar a respeito das demandas voltadas para o ensino e obras nas escolas estaduais. A pauta entregue ao ministro, para os novos investimentos que a Secretaria de Educação deverá realizar no Maranhão, soma R$ 110 milhões.

“A meta do governo é fazer a educação do Maranhão avançar tanto na formação de professores quanto na estrutura física. Ambos precisam ser de qualidade para que os resultados sejam totalmente positivos”, apontou.

Raposo e Haddad trataram ainda sobre os recursos extras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), já liberados e totalizando R$ 125 milhões. Com o dinheiro extra, a Seduc deverá priorizar a reforma de escolas e de Faróis de Educação em todo o Maranhão.

Outra prioridade para o recurso do Fundeb é a criação do Instituto Público de Idiomas e do Centro de Formação de Professores. Estes deverão funcionar no prédio do antigo Marista, onde será instalada a primeira escola em tempo integral do estado. O prazo máximo para a conclusão de todas as obras da Seduc deve ser de seis meses.

“Muito já foi feito, mas ainda há muito a ser realizado pela educação em nosso estado. Certamente, iremos deixar a marca da nossa gestão na Seduc”, disse Anselmo Raposo, que afirmou ainda ter fortalecido as alianças com o ministro da Educação. “Fernando Haddad nos certificou de que irá ajudar a educação do Maranhão sempre que puder”.

Outros investimentos

Em reunião com o presidente do Fundo Nacional da Educação, Daniel Balaban, o secretário Anselmo Raposo foi informado de outro ganho para a educação do Maranhão: a recuperação de R$ 14 milhões, voltados para o setor, que estavam parados nos cofres públicos há mais de cinco anos.

Balaban explicou que a rubrica do recurso - até então estagnado - foi modificada e a verba deverá ser voltada para aquisição de materiais para as escolas, tais como carteiras, computadores, armários, entre outros.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Instituto Trata Brasil divulga ranking do saneamento 2003/2008


Conformidade ambiental


Em Conformidade Ambiental (volume de esgoto tratado por água consumida),

as cidades que apresentaram o maior aumento de esgoto tratado foram:

Ribeirão Preto (SP), passando de 38% para 70%, Natal (RN), que passou de

17% para 34%, São Luís (MA) que em 2007 tratava 8% e em 2008 tratou 25%,

Belo Horizonte (MG) que passou de 46% para 58%, Campinas (SP) que

passou de 30% para 41% do esgoto tratado e Contagem (MG) que passou de

27% para 38% de tratamento de esgotos.

http://www.tratabrasil.org.br/novo_site/cms/templates/trata_brasil/util/pdf/release_final.pdf

Pesquisa revela: São Luís foi a penúltima capital nordestina em investimentos no ano de 2008


ECONOMIA - Indústria e Comércio

Sex, 07 de Maio de 2010

Somando quase 4 milhões de habitantes, as cidades de Fortaleza e de Recife foram os destaques nos investimentos em 2008 da Região Nordeste do País, conforme estudo divulgado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), por meio do anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil. Em sua quinta edição, a revista apontou que os três primeiros lugares do ranking permaneceram iguais ao ano de 2007, sendo ocupados por Fortaleza (R$ 214,2 milhões), Recife (R$ 191,1 milhões) e Natal (R$ 174,1 milhões).

O secretário de Orçamento e Planejamento de Fortaleza, Alfredo Pessoa de Oliveira, destacou que a cidade foi a quinta que mais investiu no Brasil, aplicando 9,5% do orçamento público em obras de infraestrutura.

Entre as capitais, Salvador (BA) apresentou o maior crescimento, de 115%, seguida por João Pessoa (PB), com aumento de 81,1%. A única cidade que reduziu o nível de investimentos foi Maceió (AL), que saiu do patamar de R$ 87,3 milhões, em 2007, para R$ 41,4 milhões, em 2008, valor que correspondeu a apenas 4,7% da despesa total.

Entre os municípios do interior selecionados por Multi Cidades, aqueles que mais do que dobraram os níveis de investimentos foram: Imperatriz - MA (258,9%), Olinda-PE (141,1%), Feira de Santana-BA (124,2) e Petrolina-PE (121,8%). Por outro lado, as maiores reduções foram em Parnaíba-PI (-76,4%), Arapiraca-AL (-61%) e Vitória da Conquista-BA (-34,7%).

Veja o raking dos investimentos nas capitais nordestinas em 2008:

1º lugar – Fortaleza (CE) – R$ 214.261.528,6

2º lugar – Recife (PE) – 191.146.997,1

3º lugar – Natal (RN) – 174.193.203,7

4º lugar – Salvador (BA) – 127.571.754,1

5º lugar – Teresina (PI) – 120.593.235,9

6º lugar – João Pessoa (PB) – 116.147.425,7

7º lugar – Aracaju (SE) – 82.432.415,6

8º lugar – São Luís (MA) – 82.081.591,6

9º lugar – Maceió (AL) – 41.400.000,00

Raio-X do Brasil - Os municípios brasileiros investiram um total de R$ 33,84 bilhões, em 2008, resultando em uma alta de 33,9% se comparado com o ano anterior. Pelo terceiro ano consecutivo de crescimento, as cidades aplicaram um montante a mais de R$ 8,56 bilhões em realização de obras, desapropriações e aquisição de equipamentos permanentes.

Segundo analistas, o desempenho se deu por conta da expansão da receita corrente municipal, do aumento das transferências de capital efetuadas pela União e pelos estados e, ainda, pelo esforço dos gestores municipais de ampliar os investimentos em anos eleitorais a fim de melhorar a imagem da administração.

Pelo levantamento, dos R$ 8,8 bilhões repassados de transferência de capital aos municípios brasileiros, a União foi responsável por R$ 5,85 bilhões, enquanto que os estados destinaram apenas R$ 2,9 bilhões. No primeiro caso, a participação nos investimentos municipais foi de 17,3% e, no segundo, somente de 8,6%.

No ranking da Multi Cidades, os 10 municípios que mais investiram em 2008 foram: São Paulo, que manteve sua posição, seguido por Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Figuram ainda na lista Barueri, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Campo Grande, Curitiba, São José dos Campos e Fortaleza. Essas cidades responderam por 20,3% do investimento total.

Em valores per capita, os municípios brasileiros aplicaram em investimentos R$ 180,89 por habitante. As regiões Sudeste e Centro-Oeste investiram mais de R$ 200 por morador, enquanto no Nordeste, Norte e Sul os valores foram de R$ 110,55, R$ 164,33 e R$ 186,26, nessa ordem.

Em sua quinta edição, o anuário Multi Cidades utiliza como base números da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A revista apresenta uma análise do comportamento dos principais itens da receita e despesa municipal, tais como ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, saúde, educação, Câmaras e outros.

http://www.maranhaohoje.com.br/index.php/economia/industria-comercio/2152-sao-luis-foi-a-penultima-capital-nordestina-em-investimentos-no-ano-de-2008

Valeu Jackson Lago e João Castelo

domingo, 18 de abril de 2010

Roseana Sarney lista avanços em um ano de governo


SÃO LUÍS - A governadora Roseana Sarney (PMDB/foto) completa um ano de governo contabilizando obras e ações que garantiram avanços em vários setores da administração estadual. Uma das marcas de sua gestão foi atuar em parceria com o Governo Federal, com as prefeituras e com a sociedade civil organizada. “Sempre buscamos trabalhar em favor da população, independente de posições políticas”, afirmou ela.

O balanço das ações do governo inclui iniciativas nas áreas de saúde, infra-estrutura, educação, cidadania, habitação, valorização do funcionalismo público e geração de trabalho e renda, com a chegada de novos empreendimentos e a expansão do Viva Meu Primeiro Emprego. “O estado terá R$ 101,9 bilhões em grandes investimentos nos próximos seis anos, sendo R$ 81,3 bilhões da iniciativa privada e R$ 21,6 bilhões do poder público”, contabilizou a governadora.

Roseana Sarney destacou o impacto desses incrementos na vida da população. “Os investimentos vão aumentar substancialmente o PIB (Produto Interno Bruto) e criar mais de 200 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, só as obras de restauração e pavimentação das rodovias, estão gerando 20 mil empregos. É renda que chega à população e ajuda a movimentar a economia de grandes e pequenos municípios do estado”, ressaltou.
A expansão da economia já vem sendo sentida em municípios como Bacabeira (com as obras da Refinaria Premium, da Petrobras, orçadas em R$ 40 bilhões), Açailândia (com a chegada da Aciaria da Gusa Nordeste, no valor de R$ 150 milhões), Estreito (com a construção da Usina Hidrelétrica de Estreito, no valor de R$ 3,2 bilhões), Balsas (Complexo Agroindustrial Avícola, somando US$ 75 milhões) e Imperatriz (Fábrica de Celulose, no valor de R$ 3 bilhões). Com a instalação dos canteiros de obras, as cidades experimentam crescimento e a população vive a expectativa de melhores dias.

O Maranhão está sendo preparado para receber esses investimentos com obras na área da infra-estrutura. Nesse setor, serão R$ 780 milhões injetados na construção e recuperação de rodovias. A meta do governo é interligar, por asfalto, todas as cidades maranhenses, iniciativa que inclui as estradas vicinais. Por meio de parceria com prefeituras, foram recuperados mais 4 mil km de vicinais.

Saúde

Um dos grandes avanços, segundo Roseana Sarney, pode ser observado no setor da saúde. Com investimentos de R$ 350 milhões, estão sendo construídos 78 hospitais de pequeno, médio e grande porte, e viabilizado o reaparelhamento de diversas unidades. Estão em fase de construção 64 hospitais de 20 leitos, oito hospitais de 50 leitos e mais oito Unidades de pronto Atendimento (UPAs), sendo duas em São Luís (no bairro do Anjo da Guarda e Avenida dos Holandeses) e uma em São José de Ribamar. As demais estão nos municípios de Coroatá, Codó, S. João dos Patos, Imperatriz e Timon.

Em São Luís, estão sendo reformados e modernizados os hospitais Geral, Carlos Macieira, PAM Diamante e Juvêncio Matos. No interior, o governo revitaliza a rede de hospitais regionais de Imperatriz, Presidente Dutra, Coroatá, Itapecuru-Mirim, Timon, Colinas, Carutapera, Viana, Santa Luzia e Bacabal.

Educação

No campo da educação, o saldo é de 183 escolas recuperadas e 149 novas - seis já concluídas, 52 em construção e 32 licitadas e contratadas. O Governo do Estado também realizou concurso para 5.320 docentes e fez seletivo meritório para contratar 6.480 professores. Além disso, estão sendo desenvolvidas ações dentro Programa Escola Viva para reverter os indicadores negativos da educação no estado.

Segurança

A segurança ganhou reforço com 500 novas viaturas e 443 armas e equipamentos, as unidades prisionais foram reequipadas, delegacias foram construídas e reformadas. Para modernizar o sistema de segurança, foram investidos R$ 33 milhões de convênios federais e do tesouro estadual. E mais de 1.500 policiais foram promovidos com a redução do interstício.

Área social teve prioridade

Em um ano, o governo Roseana Sarney implantou programas com o objetivo de melhorar a vida da população de baixa renda. O Viva Água garante a conta de água paga a 91.101 famílias e o Viva Luz assegura conta de energia elétrica quitada a 500 mil famílias.

O governo também ofereceu 1.078 cursos de qualificação nos municípios, alcançando o índice de mais de 11 mil trabalhadores reposicionados no mercado de trabalho. No campo do emprego, mais de R$ 20 milhões estão sendo investidos na concessão de bolsas aos beneficiados pelo programa Viva Meu Primeiro Emprego. São mais de 12 mil jovens capacitados com um investimento de R$ 21 milhões. A meta é que, pelo menos, 40% dos jovens sejam absorvidos pelo mercado de trabalho com o término do estágio, tendo a carteira de trabalho assinada.

A área da habitação também recebeu incremento do governo estadual. “Quando assumimos encontramos 21 mil casas contratadas e apenas 7.500 construídas pelas gestões passadas. Construímos as 13.500 casas que faltavam e fizemos mais três mil casas para os desabrigados das cheias de 2009”, detalhou a governadora.
Outro destaque do setor foi o lançamento do Viva Casa 2009/2010, que está viabilizando a construção de 12 mil módulos habitacionais, em substituição às casas de palha e de taipa. Por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, parceria com o Governo Federal, estão sendo construídas 30 mil casas para famílias que recebem de zero a três salários mínimos.

Para completar, o PAC Rio Anil está erradicando palafitas nos bairros Liberdade, Camboa, Fé em Deus, Alemanha e Barreto. Já foram concluídas 1.600 residências, entregues em 2009 e estão sendo feitas mais 1.500 casas para entrega em 2010.

Criado no primeiro governo de Roseana Sarney e somando mais de 16 milhões de atendimentos desde o início, com avaliação positiva de quase 100% dos usuários, o Viva Cidadão foi ampliado. Em 2010, novas unidades fixas foram inauguradas em Balsas, Caxias, Coroatá, Pinheiro, São Bento e no bairro Cohab, em São Luís.

Além disso, nove carretas foram adquiridas para atendimento móvel em todos os municípios do Maranhão. Com a ampliação, o programa registrou quase dois milhões de atendimentos em 2009 e consolidou sua eficácia.

Principais ações desenvolvidas

Os investimentos na agricultura e na pesca somam R$ 16,4 milhões no biênio 2009/2010 voltados para projetos que visam à melhoria do agronegócio, da pesca e da sustentabilidade. Por meio do Viva Produção, foram distribuídas sementes certificadas e doados equipamentos para agricultores e pescadores com o objetivo de assegurar o fortalecimento das cadeias produtivas do Maranhão.

Dez mil piscicultores receberam mais de R$ 5 milhões de alevinos e 500 kits de piscicultura, com ração, redes e baldes plásticos. Cerca de 1.200 famílias de pequenos agricultores foram beneficiadas com equipamentos como pulverizadores, plantadeiras e forrageira.

O Governo do Estado assumiu o custo de até 1% do saldo deve dor do Pronaf, beneficiando 36.678 produtores familiares em 174 municípios. O Programa Viva Terra atinge agricultores, famílias de assentados e participantes do crédito fundiário e das comunidades quilombolas extrativistas de 44 municípios.

O programa Geração Futura capacitou 800 jovens de 16 a 24 anos de 22 municípios. Já o programa Terra Legal viabilizou a regularização de áreas em 23 municípios e também a regularização de terras de várzea em 11 municípios.

Foram criados o Núcleo de Atendimento às Vítimas da Violência, o Portal da Cidadania e os Centros de Referência dos Direitos Humanos em Bacabal, Imperatriz e Açailândia, visando regionalizar ações do Núcleo de Atendimento às Vítimas da Violência e acompanhar o combate ao trabalho escravo.

O Procon Online (no portal da Cidadania) foi instalado como espaço para denúncias, consultas em 24 horas e agendamento para recebimento com hora marcada. A cidadania também foi garantida por meio de 70 mutirões para expedição de certidão de nascimento e pela instalação de 50 postos fixos dentro de 50 maternidades no interior.

O governo garantiu o assessoramento aos gestores públicos para efetivação de políticas de igualdade racial em 27 municípios. Foram realizadas ações integradas com Secretarias da Saúde em 17 municípios, visando cuidados com a saúde de crianças quilombolas de até seis anos. Também foi trabalhado o fortalecimento do Conselho Estadual da Igualdade Étnico-Social. Encontros com movimentos sociais propiciaram o fortalecimento das políticas voltadas às questões dos negros, povos indígenas e comunidades tradicionais: 1.820 participantes.

O Plano de Desenvolvimento Integral do Turismo do Maranhão, que havia sido abandonado, ganhou prioridade. O objetivo foi recolocar o Maranhão na lista dos principais roteiros turísticos do Brasil e do mundo.

As festas de São João, Reveillon e Carnaval do Maranhão foram revitalizadas pelo atual governo. A medida fortaleceu as manifestações da cultura popular, dinamizou o turismo, além de ter gerado emprego e renda e impulsionado o comércio. A programação dessas festas levou milhares às ruas para dançar ao som das manifestações genuínas do estado.

Ações culturais de grande proporção foram realizadas. A Avenida Litorânea recebeu a primeira edição do Bumba-Ilha, que reuniu grupos de bumba-meu-boi na orla de São Luís e levou centenas a compor os batalhões de matraca e orquestra.
Também foram reativados 11 Centros Tecnológicos e está em processo de licitação a obra para construção de mais 11 centros de Capacitação Tecnológica. O Programa Viva Digital proporcionou inclusão digital para 40 mil pessoas em 27 municípios e o Programa Aula do Futuro viabilizou a alfabetização, por meio do rádio, para 95 pontos de recepção.

Fonte : iMirante

sábado, 10 de abril de 2010

Conheça a elite salarial do TJ-MA


Sob pressão do CNJ, o saite do Tribunal de Justiça do Maranhão publica o rol dos que têm cargo em comissão no órgão, sem pertencer ao quadro efetivo.

Uma parte foi nomeada por necessidade real do serviço. Outra, na base do Q.I, o “Quem indica” da zombaria popular. Uns trabalham, outros só aparecem no caixa eletrônico. Em alguns casos, há indícios de nepotismo, mas cuidado: primos ás vezes têm o mesmo sobrenome, e nomear primo, parente de quarto grau, não caracteriza nepotismo, segundo a súmula própria do STF (Supremo Tribunal Federal).

O saite não informa os salários desses assessores, provavelmente muito bem remunerados. Não é obrigado a fazê-lo, mas também não está proibido. Se quisesse, seguia o exemplo da Prefeitura de São Paulo, que ganhou até no Supremo o direito de fazê-lo.

Peço aos leitores, especialmente aos servidores do TJ, que examinem a lista com atenção, espírito crítico e ausência de preconceito. Nada de pelotões de fuzilamento, por favor. Apenas informações: Fulano é irmão de Beltrano, Sicrano nunca deu as caras no serviço etc.

Na aba “fale conosco”, o leitor pode mandar informações em off, usando nome e e-mail verdadeiros. Se preferir anonimato, ponha mesmo nos comentários, com a advertência: “Não publique”.

Lembre-se que o objetivo, aqui, não é execrar ninguém, muito menos o Tribunal. É apenas apurar e divulgar informações de presumível interesse público.


Blog do Walter Rodrigues

Regras para exploração da morte


O vereador Chico Viana (PSDB) conseguiu aprovar na Câmara Municipal, por unanimidade, projeto que limita o arbítrio dos administradores de cemitérios de São Luís.

Se o prefeito João Castelo não tiver a má idéia de vetá-lo por isso ou por aquilo, a partir de agora o município tem regras para administração e desapropriação de sepulturas e restos mortais, como há muito acontece em comunidades mais civilizadas.

Sem dizer quem são os donos da empresa, o próprio Chico cita a empresa Centurion, maior administradora de cemitérios públicos municipais, como exemplo de comportamento arbitrário, desrespeitoso e até ilegal. Os donos são Sebastião e Helena Aranha Estrela, ex-integrantes da equipe de Jackson Lago (PDT) na prefeitura de São Luís.

Em seu segundo mandato de prefeito (1997-2000), Jackson providenciou a terceirização dos principais cemitérios para a empresa dos Estrela.

Chico lembra que em 2009 a Centurion operou a exumação de grande quantidade de cadáveres e ossadas, cujas sepulturas registrassem débito na taxa de manutenção. Os restos mortais foram lançados num depósito a céu aberto, amontoados e sem identificação individual.

Para o vereador, a ação da empresa caracterizou-se como “vilipêndio de cadáveres e desrespeito à memória dos mortos, sem que quaisquer providências fossem tomadas pelas autoridades”, criticou.

Lei no cemitério

O projeto estabelece, entre outras, as seguintes regras:

1) a cobrança de taxa anual de manutenção dos jazigos limitada a 10% do salário mínimo, aí incluído o pagamento dos serviços de limpeza e conservação da área livre do cemitério e preservação dos jazigos contra a depredação ou furtos por deficiência de vigilância, cujo ônus caberá aos gestores.

3) A desapropriação dos restos mortais de cadáveres só será possível após dez anos do sepultamento e com prévia comunicação aos proprietários do jazigo. A relação dos cadáveres em vias de desapropriação deverá ser publicada em edital, com prazo mínimo de 30 dias para que seja regularizada a pendência financeira. Academias, conselhos e associações de classe poderão, dentro do prazo estabelecido, apresentar embargo, justificando a necessidade de proteção ao cadáver sepulto, com base em fatos e documentos históricos. Uma comissão especial julgará os embargos.

4) Os restos mortais do cadáver desapropriado deverão ser catalogados e acondicionados em material resistente, onde constem nome e datas do sepultamento e da desapropriação. Já a guarda dos restos mortais deverá ser feita em local adequado, não exposto e de acesso aos interessados.

5) O projeto determina ainda que a vigência dos contratos de terceirização não poderá exceder o prazo de cinco anos, após o qual haverá nova licitação.

Blog do Walter Rodrigues

segunda-feira, 5 de abril de 2010